Amparo 1×2 Primavera (Mais segundona!!!)

Fim de semana corrido!

No sábado fomos a Sumaré, ver Sumaré x Elosport, e no domingo, a convite de um torcedor local, fui a Amparo, assistir Athlético Amparo x Primavera, de Indaiatuba.

Mais uma vez tentando colaborar com o futebol das divisões de acesso. Participando como torcedor que paga ingresso e vai pra arquibancada ver e se maravilhar.

Nas arquibancadas, uma surpresa.

Como eu disse no vídeo acima, dos jogos da série B que eu acompanhei este ano, este foi o que teve  mais forte presença da torcida local.

Presença que coloca ainda mais vida no belo e tradicionalíssimo Estádio José Araújo Cintra

Para você entender como ele é disposto, existe uma arquibancada descoberta (a esquerda de quem adentra ao campo) e uma coberta (do lado direito).

O campo é cercado de um alambrado baixo e mantém aquela boa e velha proximidade com os jogadores que eu tanto valorizo para um estádio.

A rádio local disponibiliza duas caixinhas de som, que permitem à galera das cadeiras cobertas acompanharem o jogo ouvindo a narração (muito boa, aliás, queria descobrir o nome do amigo narrador).

E dali, das numeradas senhores, senhoras filhos e filhas acompanham o orgulho da cidade, em campo, o Athlético Amparo.

Vou guardar a história do time para quando eu conseguir a camisa, mas olhando para as arquibancadas povoadas, mesmo na segunda divisão, dá pra ver que a cidade entende a importância histórica do time.

O que não significa que eles não peguem no pé dos jogadores, a cada lance perdido…

Aliás, quantos lances perdidos pelo time local… Alguns torcedores foram a loucura!

Mas o que era reclamação num primeiro momento, vira apoio, logo em seguida…

E já que mostrei o lado direito, vejamos o outro lado do campo…

E um pouco do lado de dentro, junto dos reservas e do próprio bandeira…

Ou prefere ficarmos ali dando uma mão pro 4o árbitro? Dá pra ver que o desfibrilador, obrigatório em partidas oficiais, estava ali!

Dando um rolê pelo estádio, vi a grande lanchonete (desta vez não comi nada, então não posso falar sobre a gastronomia futebolística de Amparo…)

Aqui dá pra se ter uma ideia de como é o lado coberto da cancha!

Ah, olhando pro jogo um pouco, o time do Amparo é valente, mas levou azar nas finalizações. Já o Primavera (que também pretendo ver jogar em casa, em Indaiatuba) com uma forte marcação, ficou no contra ataque, levando perigo constante ao gol local.

E se vida de goleiro já é difícil, goleiro na série B do Paulista tem que fazer mais do que milagre…

Aproveitei o início do segundo tempo ainda morno, pra dar uma olhada no lado descoberto do estádio, que também recebeu bom público.

Ali, encontrei algumas faixas, bandeiras e o pessoal da Torcida “Leões da Montanha“.

Do lado descoberto pode se ver como é bonito o Estádio!

E a coincidência veio ao tirar a foto da camisa de um dos torcedores e descobrir que se tratava do João Vitor, amigo que me convidou para conhecer o Athlético Amparo.

Além dessa coincidência, também teve o fato do assessor de imprensa “Iberê” ter sido meu colega de Faculdade, uns 10 anos atrás, e de ter trabalhado no Santo André, na última temporada. Aliás, não é por ser amigo do cara, mas o trabalho em Amparo está sendo muito bem feito.

Amizades feitas, amizades renovadas, é hora de marcar nossa presença no estádio, em mais uma aventura boleira!

O jogo terminou 2×1 para o Primavera, de Indaiatuba, resultado que decepcionou a torcida local…

Nem por isso, a honra e a força da bandeira do time foram manchadasPara quem é apaixonado por um time, as dores da derrotas transformam-se em estatísticas em pouco tempo.

Desta aventura, ficou o orgulho de ver um time apoiado pela população local, e a alegria de poder conhecer mais um estádio!

Apoie o time de sua cidade!

Anúncios

E.C. São Bernardo x Jabaquara: Tradição em campo!

Domingo de manhã tem gosto de sono, de preguiça. A cidade em um de seus únicos momentos  de vazio. É uma boa hora pra ir a feira, caminhar pelo bairro, ou… Assistir um jogo da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, e no nosso caso um jogo de duas equipes mais do que tradicionais: E.C. São Bernardo x Jabaquara, de Santos.

Para quem não sabe, o Palhinha, ex atleta do São Paulo coordena o futebol do E.C. São Bernardo, e pelo que ele gritou durante o jogo, está levando bem a sério o trabalho…

A torcida do “Jabuca” subiu a serra e veio prestigiar o belo jogo, no Estádio do Baetão, em São Bernardo do Campo. O pessoal da Fúria Rubro-Amarela não parou de cantar um minuto, mesmo embaixo de chuva:

No velho estilo “poucos, mas loucos”, lá estavam pra apoiar o time do Jabaquara!

Além deles, o pessoal da Torcida Jovem Jabuca também esteve no ABC, levando suas faixas e seu incentivo ao time!

Ah, e claro que a torcida local também compareceu! O pessoal da Comando e da Inferno Jovem estiveram presentes com faixas, tirantes e também cantaram e apoiaram o tempo todo.

Consegui bater um papo com o pessoal da Comando e fiquei contente em ver o ânimo deles em relação ao time! Abraço pro pessoal!

Nas numeradas podiam ser vistos torcedores de ambos os times, ali, lado a lado, sem maiores problemas, aliás, com algumas exceções, a tranquilidade nos jogos é marca registrada da Segunda Divisão Paulista. Como me disse um torcedor do São Bernardo, “Lembra os Campeonatos de antigamente”.

Mas a festa das cores estava mesmo nas arquibancadas!

 Faixar, tirantes, bandeiras… Diferentes meios de se mostrar o sentimento por um time…

Cores, cantos, movimentos, sentimentos… Nas arquibancadas desse mundo cabe tudo isso… 

Sob todos os ângulos, sem dúvida a torcida é o maior espetáculo do futebol! Seja ela dos visitantes…

Ou dos locais…

E em campo, uma partida de excelente nível! Pra quem está acostumado a ver jogos marcados pelos chutões, o que se viu foram dois times que ao menos tentavam sair jogando, com meias e atacantes bastante habilidosos.  

E foi numa jogada de habilidade do ataque local que saiu o gol do São Bernardo!

Vale lembrar, para quem não conhece o Estádio do Baetão, que o gramado é artificial, o que complica um pouco o domínio da bola, mas o que compensa é a proximidade do campo que ele oferece aos torcedores!

Não achou que está perto o suficiente? Que tal acompanhar um pouco do trabalho do treinador do Jabuca, ali, praticamente do lado dele…

Se preferir, pode dar umas dicas pro lateral, onde ele deve lançar a bola?

Ah, o Baetão também é bom porque tem arquibancadas bem altas e dá pra fazer umas fotos com a vista geral do campo:

O 1×0 fez com que o jogo ficasse ainda mais quente, afinal, o time que saísse vencedor assumiria a liderança do grupo, ou seja… Ninguém queria perder…

Mas… Acabou-se o jogo e o Jabaquara perdeu. 1×0 para o E.C. São Bernardo, que inicia sua volta ao futebol profissional com o pé direito. É o líder do grupo!

Ah, e até que enfim, pude encontrar o pessoal do “Jogos Perdidos”  e fazer pessoalmente minhas referências aos caras como alguns dos maiores fomentadores do futebol em sua essência. Abraço pra eles!!!

Abraço também a rapaziada da Fúria, que cantou e pulou sem parar…

Terminado o jogo, percebemos que não fizemos uma única foto nossa, no Estádio, por isso, antes de voltarmos pra casa, uma foto em plena padaria, onde encaramos alguns quitutes…

Enquanto isso, na Rede Vida, o RedBull sagrava-se campeão da série A3, contra a tradicional Ferroviária de Araraquara

Como a tarde, encontraríamos a família da Mari, em São Paulo, assim terminava mais um final de semana boleiro…

Apoie o time de sua cidade!!!

Quanto mais opções, melhor!