Museu da Portuguesa

Eu sou um daqueles que reclama muito das pessoas que não valorizam suas origens.

Acho que conhecer a história das coisas é o jeito mais fácil de entender o mundo e de se adaptar a ele.

No futebol, fico triste em ver que a maior parte dos torcedores não conhecem sequer a história do próprio clube, quiçá a dos seus adversários.

Eu tenho tentado ir atrás dos lugares que coletam e reúnem informações sobre a história do futebol.

Até já postei aqui no blog sobre o Museu do Futebol, mas hoje o papo é sobre um outro museu, muito bem equipado e que pouca gente conhece. O Museu da Lusa!

Ele fica dentro do próprio Canindé, e pra chegar lá, eu fui falando com porteiros, seguranças, secretárias até que encontrei… 

O Museu fica no primeiro andar do ginásio de esportes do clube.

Segundo a placa indicativa, o nome oficial é Museu Histórico Dr. Eduardo de Campos Rosmaninho, médico que foi o fundador do museu, em 1999.

É tudo muito bem arrumado. As peças são organizadas cronologicamente pelas salas.

Essa é mais uma ótima opção para os apaixonados por futebol. Mas atenção, o Museu não abre todos os dias, somente aos sábados, das 10 às 14horas.

Vale o agradecimento ao sr. Vital que nos recebeu e explicou com detalhes cada ítem do museu, dos troféus, fotos e flâmulas, às belissimas camisas históricas do time da Lusa!

Fico contente de ver que a Portuguesa conseguiu reunir e catalogar tanto material precioso. Você torcedor Luso, ou apaixonado por futebol, não pode perder!

O Memorial do Santo André

copia-de-final-de-semana-0011

 

Bom, numa semana onde toda hora escuto os sãopaulinos se gabarem do seu hexacampeonato, decidi falar um pouco das conquistas do meu time, o Santo André. Pra quem não sabe (e mesmo entre os torcedores do Santo André são poucos os que sabem), o Ramalhão possui um “mini-museu” com vários objetos históricos, entre eles diversas taças, como a da foto acima (da Copa do Bradsil 2004).

final-de-semana-138

Há também lindas camisetas de décadas atrás, além de bolas e flâmulas. Pra mim, o maior tesouro é a camisa dos anos 70, de quando o time ainda se chamava Santo André Futebol Clube, e sequer possuia a cor azul, tão tradicional atualmente. 

final-de-semana-142

Agora, a pergunta… Onde é este “canto sagrado”??? Dentro das dependências do clube (no Parque Jaçatuba). E pra entrar não é lá muito fácil. O segurança não me deu moleza, mesmo eu dizendo que era pra fazer uma matéria. Livre acesso só os sócios do clube (dos quais pouqíssimos são torcedores ramalhinos).

O jeito mais fácil (segundo o segurança) é marcando hora (hehehe dá até contade de rir). Pra maiores informações, o site do clube é www.ecsantoandre.com.br