Rolê boleiro em Buenos Aires parte 7 – All Boys!

Aproveitando o tão sonhado acesso do All Boys (veja mais aqui), falarei sobre como foi meu reencontro com o querido time do Bairro Floresta!

Recordando… No último post, estávamos nós, os 4 patetas, em pleno Monumental de Nuñez, visitando o estádio.

Agora, havia chegado o final de semana e era hora de assistir a uma partida em La B, a segunda divisão do futebol argentino… Vamos nessa??

Nem bem chegamos e já vimos a festa feita pelos Albos! O bairro parou para o jogo!

O Estádio fica no coração de Floresta, um bairro que fica há 1 hora (de ônibus) do centro de BsAs.

Seu nome é Islas Malvinas e é cheio de grafites.

Recentemente passou por uma ampliação ganhando mais 10 mil lugares.

Assim, apresenta arquibancadas em todos os lados do campo.

Olhando desse ângulo (estamos atrás do gol), do lado direito ficam as barras do time, no lado esquerdo e onde estamos os “torcedores comuns” e atrás do outro gol, o pessoal da imprensa que veio cobrir o jogo.

Esse é um estádio especial, pois foi a primeira cancha argentina que conheci pessoalmente!

A Mari também gosta, porque Floresta é um bairro com uma cara de interior, lembrando até Cosmópolis! 

Por coincidência, encontramos os amigos da banda “Tango 14” nas bancadas!

A barra “Peste blanca” além de muito barulho, também faz uma bonita festa visual, com trapos, faixas e centenas de bobinas de papel que são lançadas na entrada do time, em campo.

E os torcedores locais também participam da festa com seus trapos e cantos!

E mais uma vez, ficamos felizes em poder participar da história do futebol. Principalmente porque mesmo perdendo a partida por 1×0, o All Boys viria a subir para a primeira divisão.

Ah, um detalhe que merece explicação a parte. Na segunda divisão argentina, não é permitida a presença da torcida visitante. Assim, os torcedores mais malucos simplesmente ocupam (com vistas grossas de ambas diretorias) a parte que seria reservada à imprensa.

Assim, essa galera ali atrás do gol não é jornalista, nem nada, mas torcedores do Belgrano.

Como quase todas as torcidas fazem isso, geralmente não ocorrem maiores problemas de violência com essa galera. Aliás, mesmo com a derrota, a festa imperou pelo estádio naquela tarde de fevereiro.

Até os metaleiros do bairro compareceram!

Ah, como pode um jogo ser tão importante? O futebol une o bairro, a família…

Mesmo que em campo o jogo seja pegado!

Uma partida dessa oferece momentos eternamente guardados em nossas memórias. Mais do que ataques e defesas…

E quanta gente, hein?…

Já estávamos no fim de nossa temporada argentina, e no intervalo até sentamos um pouco pra descansar…

Ao fundo, uma singela homenagem da torcida a Pato Sgarra, torcedor símbolo do time, que faleceu em fevereiro de 2009.

Falando um pouco sobre o jogo, o All Boys esteve numa tarde inspirada, mas com más finalizações.

Foram várias chances perdidas.

E pra quem acha que é fácil jogar como visitante nos estádios portenhos…

Outra coisa que me agrada é estar ali próximo ao goleiro e ídolo Nicolas! O cara é gente boa e lembra aqueles jogadores antigos.

O jogo foi chegando ao fim e certa tristeza nos bateu. Eram os últimos dias em Buenos Aires e mais do que isso, muitos dias, semanas, meses até voltarmos a Floresta…

Mas, como diria o poeta…

Yo volverei a las calles…

Sei que mi barrio esperará…

Apoie o time da sua cidade!

Apoie o time do seu bairro!

E.C. São Bernardo x Jabaquara: Tradição em campo!

Domingo de manhã tem gosto de sono, de preguiça. A cidade em um de seus únicos momentos  de vazio. É uma boa hora pra ir a feira, caminhar pelo bairro, ou… Assistir um jogo da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, e no nosso caso um jogo de duas equipes mais do que tradicionais: E.C. São Bernardo x Jabaquara, de Santos.

Para quem não sabe, o Palhinha, ex atleta do São Paulo coordena o futebol do E.C. São Bernardo, e pelo que ele gritou durante o jogo, está levando bem a sério o trabalho…

A torcida do “Jabuca” subiu a serra e veio prestigiar o belo jogo, no Estádio do Baetão, em São Bernardo do Campo. O pessoal da Fúria Rubro-Amarela não parou de cantar um minuto, mesmo embaixo de chuva:

No velho estilo “poucos, mas loucos”, lá estavam pra apoiar o time do Jabaquara!

Além deles, o pessoal da Torcida Jovem Jabuca também esteve no ABC, levando suas faixas e seu incentivo ao time!

Ah, e claro que a torcida local também compareceu! O pessoal da Comando e da Inferno Jovem estiveram presentes com faixas, tirantes e também cantaram e apoiaram o tempo todo.

Consegui bater um papo com o pessoal da Comando e fiquei contente em ver o ânimo deles em relação ao time! Abraço pro pessoal!

Nas numeradas podiam ser vistos torcedores de ambos os times, ali, lado a lado, sem maiores problemas, aliás, com algumas exceções, a tranquilidade nos jogos é marca registrada da Segunda Divisão Paulista. Como me disse um torcedor do São Bernardo, “Lembra os Campeonatos de antigamente”.

Mas a festa das cores estava mesmo nas arquibancadas!

 Faixar, tirantes, bandeiras… Diferentes meios de se mostrar o sentimento por um time…

Cores, cantos, movimentos, sentimentos… Nas arquibancadas desse mundo cabe tudo isso… 

Sob todos os ângulos, sem dúvida a torcida é o maior espetáculo do futebol! Seja ela dos visitantes…

Ou dos locais…

E em campo, uma partida de excelente nível! Pra quem está acostumado a ver jogos marcados pelos chutões, o que se viu foram dois times que ao menos tentavam sair jogando, com meias e atacantes bastante habilidosos.  

E foi numa jogada de habilidade do ataque local que saiu o gol do São Bernardo!

Vale lembrar, para quem não conhece o Estádio do Baetão, que o gramado é artificial, o que complica um pouco o domínio da bola, mas o que compensa é a proximidade do campo que ele oferece aos torcedores!

Não achou que está perto o suficiente? Que tal acompanhar um pouco do trabalho do treinador do Jabuca, ali, praticamente do lado dele…

Se preferir, pode dar umas dicas pro lateral, onde ele deve lançar a bola?

Ah, o Baetão também é bom porque tem arquibancadas bem altas e dá pra fazer umas fotos com a vista geral do campo:

O 1×0 fez com que o jogo ficasse ainda mais quente, afinal, o time que saísse vencedor assumiria a liderança do grupo, ou seja… Ninguém queria perder…

Mas… Acabou-se o jogo e o Jabaquara perdeu. 1×0 para o E.C. São Bernardo, que inicia sua volta ao futebol profissional com o pé direito. É o líder do grupo!

Ah, e até que enfim, pude encontrar o pessoal do “Jogos Perdidos”  e fazer pessoalmente minhas referências aos caras como alguns dos maiores fomentadores do futebol em sua essência. Abraço pra eles!!!

Abraço também a rapaziada da Fúria, que cantou e pulou sem parar…

Terminado o jogo, percebemos que não fizemos uma única foto nossa, no Estádio, por isso, antes de voltarmos pra casa, uma foto em plena padaria, onde encaramos alguns quitutes…

Enquanto isso, na Rede Vida, o RedBull sagrava-se campeão da série A3, contra a tradicional Ferroviária de Araraquara

Como a tarde, encontraríamos a família da Mari, em São Paulo, assim terminava mais um final de semana boleiro…

Apoie o time de sua cidade!!!

Quanto mais opções, melhor!

Santo André 1×1 Brasiliense

Terça feira. Frente fria chegou com força em São Paulo.

Mesmo assim, e após um dia extenuante de trabalho, não pensei duas vezes em aceitar a proposta da Mari e fomos ao Parque Antártica ver o Ramalhão!

E não fomos os únicos… Algumas centenas de andreenses também encararam o desafio de ir dormir por volta da 1 da manhã em troca de mais uma noite de apoio.

Logo de cara, o pessoal aproveitou que a convocação da seleção havia sido pela manhã e tirou um barato do Neymar, que ficou de fora da Copa.

Noite fria, horário chato, estádio distante…

Nada disso importa quando se quer alentar…

Faixas, trapos e as organziadas ali presentes…

Ovídeo e seu tradicionalíssimo pessoal também não poderiam ficar fora dessa…

A rapaziada da Esquadrão também apareceu (como tem feito bastante ultimamente…).

Entretanto no salgado preço das numeradas…

A Mari conseguiu enfim uma foto no Palestra…

Eu também aproveitei pra registrar…

O Gabriel (do www.fototorcida.com.br) estava por lá, junto do lendário João Vitor!

O jogo foi feio. Chato. O Santo André mesmo com um jogador a mais boa parte do jogo (e dois a mais a partir dos 38 do segundo tempo) consegui ceder o empate ao time do Brasiliense. Aliás, fica abaixo o registro da torcida deles, que compareceu ao jogo (como minha máquina é uma droga, usei afoto do Gabriel, não contem pra ele):

Mas futebol éassim, se não vale pelo jogo, ou pelo resultado, vale pela companhia!

Mesmo que seja a companhia do simpático vendedor…

Mais uma vez a triste cena das bancadas vazias… Ultimamente não tenho dado sorte…

Ao menos alguns instantes de felicidade no momento do gol andreense…

O Santo André passa pelo famoso problema de não conseguir (e nem interessar, já que é um clube empresa) segurar suas estrelas. O time vem sendo desmanchado a cada jogo.

A nós torcedores, resta reclamar e torcer…

São Bernardo 1 x 0 Votoraty

Quarta feira, 16hs e eu tive que ir buscar meu RG no Poupa tempo de São Bernardo.

Perfeito! Em 3 minutos eu estava com meu novo documento e tempo suficiente para dar uma olhada pessoalmente no time do São Bernardo, pela série A2, no jogo contra a simpática equipe do Votoraty.

O Tigrão vêm em grande estilo, se liga no ônibus do time: 

O jogo foi no histórico Estádio da Vila Euclides, o 1.o de Maio.

Devido ao horário, a galera não lotou as arquibancadas como vem fazendo, mas até que bastante gente compareceu para assistir a partida.

Pra quem não lembra, esse é o Estádio que aparece no filme do Lula, onde aconteceram os encontrosentre mais de 100 mil trabalhadores para decidirem os rumos das greves, na década de 80, aqui no ABC.

É um estádio bem estiloso, e confesso que já não me lembrava de como é gostosos assistir jogos aqui.

Sobre o jogo, logo no início do 1o tempo começou a chover, o que transformou a partdia num grande desafio para o Tigrão, que precisava vencer de quaquer jeito.

O time contou com a experiência de Luciano Bebe, autor do único gol da partida, para vencer o time de Votorantim e assim subir na tabela da A2.

No segundo tempo, o Votoraty até voltou mais ousado, mas perdeu um jogador e facilitou a vitória do São Bernardo, frente sua empolgada torcida.

O próximo jogo do São Bernardo é contra o América, fora de casa, enquanto o Votoraty recebe o União Barbarense, em Votoratim.

Fica assim mais uma vez nossos parabéns ao time, torcida e população de São Bernardo!

 

Apóie o time de sua cidade!!!

São Bernardo vence Votoraty

Conforme prometido, eu e a Mari finalmente fomos assistir um jogo do São  Bernardo, o Tigrão do ABC, lá no Baetão, pela Copa Paulista.

Confesso que chegamos atrasados, porque foi um dia bem punk.

Pela manhã fomos assistir ao filme da Coco Chanel, depois passamos na livraria da Vila, onde comprei o novo livro do Lourenço Mutarelli, e quando pensei que estava voltando pro ABC, não pude recusar um encontro com os Banditos Cósmicos Fer, Hélião e Zenun, lá na lanchonete da Cidade, no cruzamento da Alameda Tietê com a Augusta. Mas enfim… Fomos.

jogo do sbc fc 004

De tão atrasados que estávamos, o cara quase não deixou a gente entrar, mesmo tendo pago R$ 5 cada ingresso.

Logo de cara, vi a garotada do Projeto Tigrinho, que tem comparecido em bom número nos jogos do São Bernardo.

jogo do sbc fc 007

Na minha opinião, a salvação dos times do ABC está no incentivo a esses meninos e meninas que hoje são ainda crianças, e que não tem necessariamente um time  definido, dando espaço para essa paixão pelo time da cidade.

jogo do sbc fc 008

Ao entrar no Baetão, confesso que nos surpreendemos com o público presente. Tinha bastante gente tanto na arquibancada, quanto na numerada.

jogo do sbc fc 010

Mesmo sendo um jogo mata-mata pela sequência da Copa, o ingresso custava R$5, e a gente sabe que hoje em dia não tá fácil…

jogo do sbc fc 011

Como eu disse, muitas crianças estavam nas bancadas acompanhando o disputado jogo do São Bernardo contra o forte Votoraty.

jogo do sbc fc 012

jogo do sbc fc 013

jogo do sbc fc 014

Aliás, não é que o pessoal Grená, pegou a estrada e veio lá de Votoraty até o ABC para acompanhar o time da cidade?

jogo do sbc fc 015

Jovens, tiozões… os caras compareceram e foram muito bem recebidos pela torcida local, diga se de passagem.

jogo do sbc fc 018

jogo do sbc fc 016

Como eu já disse em outro post, o Baetão pode ter seus defeitos, mas ainda é um daqueles estádios que vc assiste o jogo bem perto do campo.

jogo do sbc fc 017

Do outro lado, a galera da Guerreiros e da Chopp, faziam a festa! O Gui, do Expulsos de Campo também estava lá filmando a rapaziada e fez o vídeo muito legal, veja aê:

A faixa azul ali do lado direito é do pessoal do São Bento que veio acompanhar o jogo, e tem amizade com as torcidas dos dois times (São Bernardo e Votoraty):

jogo do sbc fc 019

O pessoal da Berno Choop também tava lá com suas faixas, cervejas e cantos…

jogo do sbc fc 020

E claro, 0 pessoal da Guerreiros!:

jogo do sbc fc 021

Sem esquecer os torcedores autonomos, que também compareceram!

jogo do sbc fc 023

jogo do sbc fc 025

jogo do sbc fc 026

O placar final foi magro, mas suficiente para colocar o Tigrão em vantagem, dependendo de um empate lá em Votorantim para passar de fase.

jogo do sbc fc 024

Depois do jogo ainda fomos pra um som punk, do 88não, Menstruação Anárquica, DZK e Cólera, lá em São Caetano, onde trombamos vários amigos do rolê e das pistas.

mau e mari

E como dito, estou atrás da minha camisa do São Bernardo para publicar a história do time aqui.

Parabéns pela vitória e pela festa!

Leia outros textos em http://www.asmilcamisas.wordpress.com

Abraços

MAU! e MARI!