Encontros e desencontros no futebol

É… Esse mundo do futebol é mesmo cheio de encontros e desencontros…

Ao meu lado, na foto o presidente do São Caetano Nairo Ferreira.

Encontrei o cara num rolê em Santo André, e aproveitei para bater um papinho sobre futebol. É sempre bom ouvir como pensam as pessoas que tem mais poder de mando e decisão, do que nós meros torcedores.

Vale citar que o Nairo foi muito atencioso e gente boa. Claro que numa conversa de 5 minutos não dá pra se traçar o perfil de uma pessoa, então o mínimo que posso dizer é que ele mostrou ter grande vivência no mundo da bola.

E feliz natal….

Published in: on 25 de dezembro de 2009 at 4:07 PM  Deixe um comentário  
Tags: , ,

Por onde andamos??

Pessoal, com esses dois posts sobre o balanço do ano, o blog "As mil Camisas" ficará sem novidades até o início de 2010, quando vamos mostrar um pouco do nosso rolê boleiro por Maceió.

Aliás, mostrar não porque no nosso último dia na belíssima cidade, conseguimos perder a nossa fiel câmera, que só naquela semana havia fotografado Dorival Júnior com a gente no aeroporto, o amistoso do CRB e os estádios de Maceió… Sem contar as praias da região….

Bom…. depois descrevo melhor o que aconteceu nesses últimos dias de 2009!

Abraços e um bom 2010 pra todos!

Published in: on 24 de dezembro de 2009 at 5:46 PM  Deixe um comentário  

Balanço de 2009 – Parte 2

Finalizando o balanço de 2009, como moro em Santo André, falarei um pouco sobre o que foi o ano para o futebol paulista, mas fiquem a vontade para contribuir com as informações de outros estados.

Apóie o time da sua cidade!

Paulista série A1

O campeonato teve uma fase final meio sem graça, para quem gosta dos times do interior.

Os chamados "quatro grandes" fizeram as semifinais.

Destaque para a presença do até então criticado Ronaldo "Fenômeno", que mostrou que bom futebol pode ser jogado com sobrepeso, numa boa.

O Corinthians foi o campeão, e o Santos o vice.

A Ponte Preta conquistou o título de campeã do interior.

Foram rebaixados: Guaratinguetá, Marília, Guarani (o mesmo que subiria para a série A do Brasileiro, mostrando como é louco esse tal futebol…) e Noroeste.

Mais informações, sugiro o link específico da wikipedia.

Paulista série A2

A Série A2 foi como sempre muito combativa. Os acessos ficaram para:

Monte Azul (Campeão)

Rio Branco 

Sertãozinho

Rio Claro

Destaque para o time do Rio Claro, do técnico Paulinho Mclaren (lembram da entrevista que fiz com ele? Clique aqui e leia!)

O lado de baixo da tabela surpreendeu e não deu a mínima importância à tradição dos clubes.

Muita tristeza aos amigos da Mooca, com o rebaixamento do Juventus. Sofrem também os amigos de Ribeirão Preto, Serrana e região, pela queda do Comercial.

A praia de Santos perde um pouco do seu brio com a queda da Portuguesa Santista e Araraquara vê sua nova arena abrir as portas à série A3, com o declínio da Ferroviária.

Maiores informações sobre o campeonato, sugiro a página específica da wikipedia

Paulista série A3

Confesso que a série A3 de 2009 chamou mais minha atenção que a própria A2.

A Rede Vida se tornou canal obrigatório aos finais de semana, para acompanhar todo o campeonato, que terminou com o Votoraty campeão!

Assim, o emocionante campeonato acabou oferecendo o acesso a:

Vororaty (Campeão)

Osvaldo Cruz

Osasco

Pão de açúcar

Times tradicionais como o XV de Piracicaba acabaram de fora e disputarão a A3 mais uma vez em 2010.

Pior ainda para os dois tradicionalíssimos rebaixados Inter de Limeira e Nacional de São Paulo, que, junto de União Mogi e Oeste Paulista disputarão a série B do Campeonato Paulista, o mais viscerál campeonato do estado.

Novamente, para maiores informações, veja tudo sobre a A3 2009 no link da wikipedia

Campeonato Paulista – Série B

"Mortal Kombat"

Esse sim "o" campeonto.

Tive a oportunidade de assistir quase 10 jogos esse ano e posso dizer que é o campeonato que mais tem a cara do estado de São Paulo.

Longo, com vários times, culturas e jeitos de jogar diferente de região pra região.

Esse ano os vencedores que garantiram o acesso foram:

Red Bull (Campeão)

Atlético Araçatuba

Lemense

Taubaté

Por se tratar da última divisão, não existem rebaixados, entretando, vale lembrar que é comum a não participação de clubes que de um ano para o outro se endividaram mais que o esperado.

Destaque para o Paulínia e o Palestra de São Bernardo, que acompanhei mais de próximo

Para maiores informações…. vc já sabe, clique aqui.

Copa Paulista

 A Copa Paulista parece come;ar a fazer sucesso.

Num formato que mistura pontos corridos e mata mata, é a alegria de times que ficariam parados boa parte do ano, e que ainda podem concorrer a uma vaga na Copa do Brasil e série D do Brasileiro.

Esse ano a festa ficou para o Votoraty, que já havia conquistado o título da série A3.

Eu e a Mari estivemos lá em Votorantim cobrindo o jogo final, confira como foi!

Vale ressaltar que o Votoraty ainda representou o estado na Recopa Sul Brasileira, junto do Joinville, Porto Alegre e Serrano, mas acabou eliminado pelo Serrano ainda no primeiro jogo.

Copa SP Júnior

Pra finalizar esse balan;o, a Copa São Paulo Júnior, que é o torneio que abre o calendário boleiro no Brasil.

Pela 6a vez, o Corinthinas levantou a taça.

Esse ano, acompanhei um único jogo, do São Bernardo, em casa.

Balanço de 2009 – Parte 1

Agora que o ano futebolístico terminou para os times brasileiros, que tal um balanço geral de quem subiu e quem desceu em cada uma das séries desse país?

Série D

2009, foi o primeiro ano da série D e eu achei muito legal (até começei a sonhar com uma série E).

A série D por ser a última divisão não tem rebaixados, mas subiu os seguintes times para a série C:

São Raimundo (PA) – Campeão

Macaé (RJ)

Chapecoense (SC)

Alecrim (RN)

Muitos criticaram a criação da série D, porque segundo eles trata-se de mais um campeonato para encher os cofres da CBF.

Pra quem torce pra times da série A, B e C essa é uma crítica fácil de ser feita.

Eu achei que o campeonato pegou, foi emocionante, só teve um problema… A fórmula maluca que fez uma “quintas de final” com 10 times, classificando 8 times para as quartas de final. 

Além disso, a convencional supremacia sul/sudeste se equiparou a força dos times do Norte/Nordeste. Destaque para o Santa Cruz, que mesmo não garantindo o acesso, teve média de 38 mil torcedores por jogo.

Veja maiores informações na wikipedia.  

Série C

Com a criação da série D, a série C ganhou status (afinal não é mais a “última divisão”), e teve um campeonato bem competitivo. 

Times tradicionais como Criciúma, Paysandu, Gama, Brasil de Pelotas e Criciúma ficaram de fora do acesso, que foi garantido por:

América (MG)  – Campeão   

ASA de Arapiraca (AL)

Guaratinguetá (SP)

Icasa (CE)

Além disso, 4 times bem fortes caíram para a série D de 2010: Sampaio Corrêa (MA), Mixto (MT), Confiança (SE) e Marcílio Dias (SC).

Vale destacar que a Série C teve Quartas, Semi e Final. Maiores informações, veja a wikipedia

Série B

De alguns anos para cá, a série B se tornou um campeonato bem valioso, com direito a transmissão de jogo pela RedeTV para todo o país e muita atenção, claro, graças a presença de times até então “estranhos” à competição.

Esse ano, o destaque foi para o Vasco, que teve que ralar pra voltar à série A e ser campeão. A briga pelo acesso foi até a penúltima rodada, deixando a Lusa na 5a posição e mais uma vez fora da elite do futebol nacional.

Os rebaixados foram Juventude, Fortaleza, Campinense e ABC.

O acesso ficou para:

Vasco da Gama (RJ)   – Campeão   

Guarani (SP)

Ceará (CE)

Atlético Goianiense (GO)

Mais informações sobre o campeonato, veja o excelente artigo da wikipedia!

Série A

 

A série A de 2009 ficará marcada como o mais disputado campeonato da era pontos corridos.

Chegou-se a ironizar dizendo que ninguém queria sair campeão. O título passou pelas mãos do Palmeiras, do São Paulo, Cruzeiro, Internacional e até Atlético Mineiro, mas caiu no colo do Flamengo.

Outro destaque foi a reação do Fluminense que após ser lanterna por várias rodadas, conseguiu escapar do rebaixamento na penúltima rodada.

Para minha infelicidade… (suspiro) o Santo André voltou à segundona, junto de Sport (PE), Náutico (PE) e Coritiba (PR).

Classificaram-se para a Libertadores 2010:

Flamengo (RJ) – Campeão

Internacional (RS)

São Paulo (SP)

Cruzeiro (MG) 

Copa do Brasil

 

A Copa do Brasil 2009 ficou com o Cortinhians que assim garantiu também vaga para a Libertadores de América 2010, no ano de centenário do clube.

Jogada no seu tradicionalíssimo mata-mata, o destaque da comeptição ficou para o time do Icasa que chegou até as quartas de final, quando foi eliminado pelo Vasco.

Maiores informações no site da wikipedia.

Copa Libertadores de América

E o sonho de consumo de todo time Latino não ficou com os brasileiros.

Esse ano a libertadores teve un campeón, o Estudiantes, time de Verón (se ligou na rima, parceiro?? hehe).

O Cruzeiro tinha tudo para conquistá-la, mas perdeu a final em pleno mineirão lotado.

Copa Sulamericana e Recopa

E não é que nem a Sulamericana, tão desprezada pelos times tupiniquins, veio para o Brasil?  

A Copa 2009 ficou com a LDU, que venceu o Fluminense na Final.

O time conquistou também a Recopa, em cima do Internacional.

Mais informações sobre a Sulamericana, nesse link da wikipedia.

E neste link para ver mais sobre a Recopa.

Incrivelmente a LDU sequer disputa a Libertadores em 2010…

63- Camisa do Quilmes Atlético Club

63a camisa da coleção vem da minha amada Argentina, terra onde ainda vou morar um dia!

Peguei essa camisa numa loja, do famoso bairro “Once” (o “Bom Retiro” de Buenos Aires). Paguei 18 pesos (uma pechincha) por essa réplica muito bonita!

O time em questão é o Quilmes Atlético Club, que representa Quilmes, uma cidade da província de Buenos Aires. É como uma cidade satélite, encostada a Bs As.

É nesta cidade que se produz a cerveja Quilmes (veja alguns comerciais no post que fiz sobre a camisa da seleção Argentina):

Por isso mesmo, o apelido do time e dos torcedores é “Cervejeiro”.

Embora a cidade de Quilmes seja um lugar bem legal para se visitar, eu nunca estive lá… Mas.. nunca é tarde!

O time nasceu em novembro de 1887, como um clube de cricket e é considerado um dos mais antigos da Argentina.

Entretanto, como só existem documentos datados de 10 anos mais tarde (1897), existe muita discussão sobre a data correta.

Suas cores são o azul e branco, conforme pode se ver logo de cara, em seu brasão:

O começo do Quilmes teve uma cara mais britânica que sulamericana. Só eram aceitos sócios de origem inlgesa, e o cricket era o esporte mandante.

O futebol só foi aparecer em 1898, graças a alguns ingleses futeboleiros que ingressaram no clube, enquanto que sócios argentinos só foram fazer parte do clube no início do século XX.

Logo em 1912, ainda no amadorismo, conquistou seu primeiro título argentino; “Campeão da Associação Amadora”, com o time abaixo:

Em 1931, quando o futebol profissional surgiu na Argentina, o Quilmes decidiu profissionalizar-se e assim disputou o primeiro torneio profissional do país.

Veja abaixo o time de 1932:

Em 1937 foi rebaixado para a Segunda Divisão, de onde retornaria mais de 10 anos depois, em 1949, com o título de Campeão da Primeira B, com o time:

Em 1951, nova queda à Primeira B, onde ficou mais 10 anos, saindo com o título de 1961 (na verdade o campeão foi o Newell’s Old Boys, mas uma investigação conseguiu comprovar uma “mala branca” do time de Rosário, dando o título ao time cervejeiro).

Infelizmente a permanência foi breve e já em 1962, o time volta à Primeira B.

Em 1965 um vice campeonato traz o Quilmes de volta à primeira (o Colón foi campeão).

Mas, em 1970 nova queda a B, de onde retornaria em 1975, com mais um título! (San Telmo foi o vice).

Em 1978, o time conquista o título maisimportante de sua história, o do Campeonato Metropolitano, e com isso consegue acesso à sonhada Libertadores de América.

Em pé: Fanesi, Palacios, Milozzi, Gáspari, Zárate y Medina. Agachados: Milano, Bianchini, Andreuchi, Gómez y Salinas.

En 1979, disputou a Copa Libertadores de América num grupo que tinha o também argentino Independiente e os colombianos Deportivo Cali e Millonarios, mas não conseguiu se classificar para a segunda fase. No ano seguinte, voltou a Primeira B após uma campanha fraca.

Em 1981, Quilmes mostra que é o rei do sobe e desce e retorna à primeira, sendo vice campeão (o campeão foi o Nueva Chicago).

Já 82 foi o ano dos extremos. No primeiro semestre realizou belíssima campanha e foi vice campeão conseguindo o acesso ao torneio nacional, entretanto, no segundo, conseguiu ficar em penúltimo caindo para a Primeira B.

Em 1986 surge o torneio Nacional B, e como o Quilmes não conseguiu disputá-lo, teve que jogar o equivalente à terceira divisão argentina. O processo de divisão lá é diferente do nosso, como você já deve ter percebido.

Assim, o título conquistado na temporada 1986/87, da Primeira B dá acesso ao Nacional B.

Como comemoração do centenário, em 1987, o Presidente José Meiszner promete a construção de um novo estádio, que só viria a se concretizar anos mais tarde. No jogo de estréia, em 1993, houve uma partida entre o time de 1978 contra uma equipe que reuniu jogadores de todas as épocas do time.

Mas vamos ver o estádio que o time mandava seus jogos até então, o “Guido e Sarmiento”:

A temporada 1990/91 é mais uma feliz campanha do Quilmes. Com a conquista do campeonato Nacional B, é hora de voltar a Primeira Divisão.

Mas, adivinhe… Na temporada seguinte… Novo rebaixamento, e a volta ao Nacional B.

A partir da temporada 1995/96, o estádio Centenario torna-se a casa do Quilmes. Veja um pouco como é a atual casa do time:

Nas temporadas 1999/2000 e 2000/01 mesmo sendo vice campeão da Primeira B Nacional, não conseguiu o acesso pois perdeu o jogo de decisão contra o Belgrano, o acesso só viria na temporada seguinte ao vencer o Argentinos Juniors, na decisão.

Na sequência, o time alcançou a Libertadores ao terminar na quinta colocação da temporada 2003/04, com o time abaixo:

Em 2005, após eliminar o Colo-Colo na chamada “Pré Libertadores”, o time argentino caiu no grupo do Sao Paulo, Universidad de Chile e The Strongest. Pra quem não se lembra foi aquele ano que ficou marcado pela acusação de racismo do Grafite contra o Desabato. Novamente o time não passou da primeira fase. 

Nas temporadas seguintes o time teve um mal desempenho, mas manteve-se na primeira divisão até a temporada 2006/07, quando voltou para a Primeira B, onde segue até então.

Vale destacar a amizade que o time e a torcida tem com o time Chicago, antigo rival. A amizade nasceu no início da década de 70, auge do peronismo, que estava bastante presente nos sindicatos. E como os sindicatos possuiam torcedores de ambos os times, dentro deles foi surgindo um maior relacionamento entre torcedores dos dois times e que acabou sendo oficializado nas arquibancadas. A amizade chegou a prestar ajuda num momento difícil, quando após um acidente com o onibus do time cervejeiro, em 1984, torcedores do Chicago se colocaram prontos a ajudar no transporte dos machucados para o hospital.

 

Achei um site aparentemente mantido por torcedroes muito legal: www.cervecero.com.ar

Um pouco da visão das arquibancadas :

E que tal olhar umas fotos da torcida Cervejeira e do dia a dia do time ao som de… Roberto Carlos??? (Calma, que é na versão do A77aque!!):

Para maiores informações, o site oficial do time é www.quilmesaclub.com.ar 

Apoie o time da sua cidade!

Seguindo a série Frutino…

Hmm, não posso esperar uma oportunidade para ir à Colombia só para tomar… Frutino!

Espaço dos patrocinadores

Como ninguém é de ferro, esse blog também tem que contar com a ajuda dos patrocinadores para sobreviver…

62- Camisa do Assisense

A 62 Camisa de Futebol da minha coleção pertence a mais um clube da cidade de Assis, onde meu pai morou antes de vir para Santo André. Consequentemente, sempre estive por lá no natal ou férias. Desde ue minha vó faleceu (2002) nunca mais fui pra Assis, vamos ver se em 2010, eu consigo ir.

Após eu ter postado sobre o VOCEM e sobre a Ferroviária (é só clicar no nome dos times para ver os posts), enfim chegou avez do Clube Atlético Assisense.

O Assisense foi fundado em 27 de março de 1995, por pessoas ligadas a uma Escolinha de Futebol que tinha parceria com o Cruzeiro (MG).

Por isso adotou o azul e branco como suas cores oficiais (por coincidência, também as cores da cidade de Assis).

Vários órgãos da cidade e empresários, amantes do futebol apoiaram o novo Clube, já que o VOCEM antiga paixão da cidade parecia ter se desinteressado do futebol profissional.

O escudo do time é o brasão da cidade com o nome da equipe e o ano de fundação.

Seu mascote é o Falcão e como a cidade está situada no Vale do Paranapanema, o time ganhou o o apelido de “Falcão do Vale”,.

Manda seus jogos no Estádio Antônio Viana Silva (conhecido como Tonicão), com capacidade para 10.000 torcedores e que fica na Vila Operária, próximo ao parque Buracão (o parque é quase uma cratera, muito legal). Esse estádio também era usado pelo VOCEM.

O clube profissionalizou-se em 2003, quando a equipe participou da Série B3 do Campeonato Paulista, mas foi eliminado ainda na primeira fase.

No ano seguinte, o Assisense ganhou um forte patrocínio e montou um elenco competitivo. Mas na última fase, quando todos davam como certo o acesso, o time sentiu a pressão e foi eliminado da série B 2004.

Assim, em 2005, boa parte dos empresários e torcedores abandonaram o time, que acabou eliminado na segunda fase.

Em 2005, com a unificação da Série B do Paulista (atual de Segunda Divisão) o time jogou contra equipes mais fortes, mas  mesmo assim, o Assisense conseguiu passar da primeira fase, eliminado na segunda.

No fantástico blog do “Jogos Perdidos“, encontrei algumas fotos do time. Essa é de 2005:

Já em 2006 e 2007, o time não conseguiu passar da primeira fase na Segunda Divisão. Veja o time de 2007:

E veja o time jogando contra o Tupã, nesse mesmo ano:

Em 2008 e 2009, o Assisense fez fraca campanha e não conseguiu chegar sequer à segunda fase da Segunda Divisão.

Veja o time atuando em 2008:

E o time daquele ano:

De positivo fica a marca de 100 jogos completados este ano como profissional, uma marca difícil de ser atingida por um clube que segue batalhando na série B do Paulista, sem se vender a nenhuma empresa.

Abaixo o retrospecto do time:

Ano J V E D GM GS SG AP.%
2003 10 2 3 5 11 15 -4 30
2004 26 14 9 3 39 21 18 65
2005 18 9 6 3 25 15 10 61
2006 12 5 1 6 19 20 -1 44
2007 14 4 1 9 24 37 -13 31
2008 10 2 2 6 12 26 -14 26
2009
14 2 2 10 16 42 -26 19

Sim, 2009 foi o ano de pior aproveitamento e desde 2004 o time vem em decadência nesse critério… Esse foi o time responsável:

O time tem investido muito nas categorias de base, e já tem revelado (e vendido) bons jogadores para outras equipes, por isso, o elenco do time que disputará a série B do Paulista 2010 pretende utilizar muitos desses jogadores das categorias de base. Veja a molecada massacrando o Bariri:

O time possui uma organizada, a Torcida Comando Azul. No orkut, existe uma comunidade dedicada ao time, veja em : www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=8633253

Só para citar a fonte, algumas informações deste post foram obtitdas a partir da pesquisa de Nestário Luiz.

Espero assistir ao menos um jogo do time em 2010, e se conseguir eu posto aqui! Abraços e não se esqueça…

APOIE O TIME DE SUA CIDADE!

Decisão da Copa Paulista 2009 – Votoraty Campeão!!

Se para algumas pessoas, domingo de manhã é hora de se recuperar do rolê de sábado a noite, para quem gosta de futebol, esse domigo não teve moleza! Eu e a Mari saímos de Cosmópolis às 8 horas para ir ao Estádio Domenico Paolo Mettidieri, na cidade de Votorantim, para acompanhar a final da Copa Paulista.

Para quem não se programou, logo de cara uma má notícia…

Como eu já esperava por isso, pedi pro meu pai (que estava em Votorantim desde 6a feira) comprar os ingressos, e assim fomos tranquilo.

Na entrada pude ver que realmente os prometidos mais de 4 mil torcedores realmente compareceram.

Também… Esse seria um jogo histórico para a cidade, independente de quem vencesse. E eu e a Mari fizemos questão de eternizar nossa presença ali.

E eu fui além e ainda saí numa foto com o Tigre, mascote do Votoraty!

Dentro do estádio não haviam muitos lugares, as cadeiras cobertas completamente tomadas, e os demais poucos lugares eram debaixo de um sol de 40graus…

Mas nada desanimou a torcida local, que preencheu cada lugar das arquibancadas!

Ainda teve quem ganhasse um boné de um parceiro/patrocinador (não sei ao certo), para encarar o sol ardido que queimava sem perdoar.

Mas, no geral, a solução foi enfrentar o calor com o coração. Assistir o jogo inteiro de pé, cantando e pulando, sem parar, como fizeram os torcedores da “Grená Manguaça“:

Além deles, o pessoal do “Guerreiros do Tigre” e da “Geração Votoraty” animou o jogo todo! 

A festa inclui fumaça colorida…

E até balões que literalmente levaram o nome do time pra cima!

Não que do outro lado, a torcida do Paulista não fizesse barulho e festa, mesmo com apenas 500 torcedores.

Lá estavam torcedores anônimos e as organizadas que acompanham o clube de Jundiaí.

Mas a cidade de Votorantim queria esse título de qualquer jeito, e a torcida local pressionou muito, pulando na arquibancada:

Ou colado no alambrado…

E o Tigre por lá, levantando quem ousasse sentar um minuto!

Com tamanha pressão, o time do Votoraty não bobeou, e de penalty, fez 1×0, veja o momento do gol:

Com o estádio em festa, o Votoraty arrumou um jeito de marcar mais 2 gols ainda no primeiro tempo. E com 3×0, a taça, embora ainda bem protegida pelos seguranças da FPF já parecia ter dono…

E verdade seja dita, o estádio estava lindo nesse domingo, merecendo ficar com a taça…

Pra onde quer que olhasse havia uma faixa, uma bandeira, um torcedor gritando…

O atleta símbolo do “Sport Club Savóia” observava orgulhoso os atuais filhos da cidade repetirem os feitos heróicos que há quase um século aconteceram pela região (isso fica prum próximo post).

O segundo tempo trouxe mais 3 gols, dois do Votoraty e um do Paulista, ou seja… Parabéns torcedores do Votoraty, vcs são campeões… Mais que isso, ano que vem teremos Copa do Brasil passando por Votorantim. Solte o grito…

Abraços e parabéns a atletas, torcedores e dirigentes!

Jogando no quintal

É pessoal, a vida anda bem corrrida.

Somente hoje consegui escrever esse post, sobre um rolê que fiz semanas atrás, em São Caetano, com a Mari, e o casal de amigos Bruno (andreense fanático) e Bia (pontepretana até a alma).

Trata-se do “Jogando no quintal”, um espetáculo, que mistura futebol, Palhaços (daqueles que você só via no circo), música e muita improvisação.

 Para quem quiser saber mais, o site dos caras é http://www.jogandonoquintal.com.br .

Como todo evento ligado à comédia, pra ter graça você tem que entrar no clima.

E não é que eles te dão uma mãozinha antes mesmo da parada começar, e distribuem para a galera pequenos “aperitivos alcoólicos”??

Bom, mais solto, você começa a entender que na verdade o palco é quase um campo, onde dois times de palhaços (formados por palhaços e palhaças, diga-se de passagem) disputarão uma competição, pra ver qual a melhor equipe na arte de “palhaçar” (entenda por isso, fazer piada ali na hora), e quem decidirá o vencedor é o público.

Pra dar o tom da brincadeira, uma ótima banda vai improvisando sons e músicas conforme o desenrolar da competição.

 Quem dá os temas para as brincadeiras também é o público.

 As brincadeiras são aquelas comuns ao universo do stand up e das comédias modernas.

Não vou explicar todas, mas só pra se ter um exemplo, tem aquela de colocar a equipe pra contar uma história, mas cada um deve começar e terminar suas participações com palavraas que começem por uma letra pré definida (vai assistir que você entenderá).

É um role bem bacana, ainda que a palhaçada fale bem mais alto que o futebol (eu achava que seriam só piadas relacionadas a isso), mas é bem engraçado (principalmente se você aceitar a pinguinha dada na entrada).

Bate aí…

E aê? Nessa hora você batia o escanteio ou saia fora?

Dica do amigo Mandioca!