24- Club Sportivo Cienciano

final-de-semana-275

 Que camisa, não? Ah, o futebol pela América do Sul é mesmo muito louco.

Um dia desses, eu começei a pensar em como conseguir camisas de times de países de menor integração cultural com o Brasil e pensei: “Se eu estivesse em qualquer lugar do mundo, eu sempre teria um jeito de conseguir camisas dos times brasileiros”, e assim tive a idéia de buscar na internet pessoas que trabalhassem pela divulgação da cultura peruana no Brasil.

Assim, encontrei o sr Júlio, da Casa da Cultura Peruana, e liguei contando sobre o blog. Por sorte, ele estava com viagem marcada e em menos de 2 meses, estava com 4 camisas peruanas em mãos.

A que vou mostrar hoje é a do Club Sportivo Cienciano, clube que possui o distintivo abaixo:

cienciano-escudo

Mas que já teve outro distintivo, em vermelho e carregando subliminarmente a imagem de um burro, mascote de time:

cienciano1

O time é da belíssima cidade de Cuzco, que fica na região dos Andes a 3.400 m de altitude.

cuzco

O clube, também conhecido como “Los Imperiales”, nasceu em 1901, inicialmente era o time da faculdade de ciências da Universidade de Cuzco, que só foi se profissionalizar em 1972.

Apesar da tradição, nunca foi um grande ganhador de títulos. Quer dizer, isso até 2001 quando ganhou seu primeiro torneio Clausura.

Em 2003 ganhou maior reconhecimento mundial ao vencer heroicamente (com apenas 9 jogadores em pleno Monumental de Nunes)  o River Plate e conquistar a Copa Sulamericana (ainda mal compreendida pelos times e torcedores brasileiros).

191203afp_cienciano_3

Em 2004, disputou e venceu a Recopa jogando contra o Boca Juniors.

img413e8d7d56b42

Seu estádio original é o Garcilaso de la Vega, com capacidade para 45 mil pessoas.

estadio1

garcilaso-de-la-vega1

garcilaso-de-la-vega2

Mas desde 2006 utiliza o Alejandro Villanueva, onde cabem 35 mil hinchas.

cienciano11

cienciano2

 

Pra conhecer um pouco da paixão do torcedor pelo time (com a trilha sonora dos meus amigos argentinos do A77aque):

Os 2 maiores sites sobre o time são: http://www.cienciano.org/ e http://www.cienciano.com/ , mas o oficial é o http://www.ciencianoperu.com/

O mascote do time é o mesmo do nosso querido e não menos tradicional Taubaté…. o burro. Calma, é o burro animal, uma homanagem a São Bernardo a quem dizem estar sempre acompanhado de um burro, não acredita? Leia aqui: http://groups.msn.com/clubciencianodelcusco/lamascotadelcienciano.msnw.

burrito3

Abaixo uma “intervenção” do burrito quando o Flamengo foi jogar na altitude de Cuzco, borrando se de medo.

014400448-ex00

E como sempre, viva uma noite en la cancha:

Anúncios

23- Camisa do Paulista de Jundiaí

final-de-semana-224

A 23a camisa foi fruto de sorte. De tanto ir e vir de Cosmópolis (onde mora a família da minha namorada), decidimos um dia desses entrar em Jundiaí e arriscar achar uma camisa pirata do Paulista. (Ah, vc achava que todas as camisas que eu tenho são originais? Não sou milionário, né…).

Descobri que não existem camisas piratas do time. Entretanto descobri uma fantástica promoção na loja Passarela (que patrocina o time) e a Mariana comprou pra mim a oficial por R$ 29,90, como presente.

Falar sobre o Paulista de Jundiaí é engraçado pra mim porque devido ao grande número de importantes encontros com o Santo André eu carrego certa mágoa deles. Entretanto, como tenho bons amigos na cidade (Daniel, Lesmão e família, por exemplo) nunca peguei birra do time.

Bom, esse é mais um time que surgiu graças à estrada de ferro. Foi fundado em 1909 (ou seja, e é o ano do centenário do time, assim como do Coritiba), por funcionários da Companhia Paulista de Estradas de Ferro. O clube substituiu o Jundiahy Foot Ball Club, que existiu entre 1903 a 1908.

O site oficial do time é www.paulistafutebol.com.br

Seu mascote é o galo da Japi.

paulista4

Seu estádio é o Jayme Cintra, inaugurado em 1957, e com uma capacidade de 14.771 torcedores. Aliás, como é difícil chegar lá… Eu sempre erro… Mas chego! Olha eu lá: www.br.youtube.com/watch?v=mVygEnJgqcs .

paulista3

Após disputar por muitos anos a segunda divisão estadual, obteve o acesso para 1a divisão, em 1968, de maneira invicta, e lá ficou por dez anos, sendo rebaixado em 1978, e retornando apenas em 84 ao golear humilhantemente o VOCEM por 7×1 (mais um motivo que eu teria pra não suportar o Paulista).

Em 86, adivinha? Rebaixamento de novo. Pra piorar, anos mais tarde, conseguiram ser rebaixados para a A3 (que os jornalistas ignorantes insistem em chamar de série C do Paulista).

Mas é aí que começa a grande mudança. Ainda na primeira metade dos anos 90, acontece a parceria com a Lousano, que fez o time (pasmem) mudar o nome para Lousano Paulista.

Consequências?  Em 1995 o time subiu da Série A-3 para a A-2 (eu assisti um jogo deles esse ano, em Paraguaçú Paulista, contra o Paraguaçuense), e em 1997, o Galo conquista o inédito título da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Em 1998, foi desfeita a parceria com a Lousano, mas o clube acerta uma nova parceria, dessa vez com a Parmalat. Pasmem pela segunda vez, porque novamente eles….. mudaram de nome!!! Surgia o Etti Jundiaí, que formou grandes esquadras para disputar a A2.

Lembro me de 2000 quando fomos até Jundiaí ver a semifinal entre Santo André e Etti. Perdemos por 1×0, mas tinha certeza que reverteríamos no ABC. E revertemos. Ao menos até boa parte do 2o tempo quando num daqueles lances inexplicáveis do futebol levamos o gol do empate e da desclassificação.

Mas só no ano seguinte o Etti conseguiu o acesso à A1, e também o acesso à série B do nacional.

Em 2002, termina a era dos investimentos e o Paulista volta a tocar a sua vida sem parceiros, com o nome do clube voltando a ser Paulista após um plebiscito realizado na cidade.

Em 2004, o clube perdeu a final do Campeonato Paulista para o São Caetano, e em 2005, chegou ao auge da sua fama em nível nacional, ao conquistar a Copa do Brasil. Relembra como foi:

Em 2006, o Galo disputou a Libertadores, e mesmo não passando da 1ªfase, fez história ao vencer o River Plate em Jundiaí, pelo placar de 2 a 1.

O maior rival do Paulista nunca deixou de ser a Ponte Preta; as duas equipes do interior travam sempre uma batalha dentro e fora de campo.

Possui várias torcidas organizadas, como a Raça Tricolor e a Gamor Força Jovem. Existe um site (aparentemente feito por torcedores) com ótimas informações: www.meupaulista.com.br

Ah, e como sempre, viva alguns momentos na pele do torcedor:

Por fim, encontrei um Livro sobre o Paulista, chamado Jundiahy Foot Ball Club ou Paulista F. C. , por Cláudio Lucato (2002), se quiser comprá-lo, veja aqui ->  www.livrariapontes.com.br/carrinho.asp?codigo_produto=98&codigo_categoria=7&ato=FIM

livro-paulista

22: Camisa do América do RJ

final-de-semana-095

Quem é apaixonado por futebol já deve ter se pego cantando “Hey de torcer, torcer, torcer, hey de torcer até morrer, morrer, morrer…“. É o hino do América do RJ,  que foi imortalizado pela voz de Tim Maia, naquele “legendário” CD dos Hinos da Placar. Não ouviu? Ouça aí (com direito a imagens do time):

Essa camisa quem me trouxe foi o Amauri, que trabalhava na Mãe Terra, na mesma época que eu. Como ele era do comercial, vivia indo pro Rio, pra cobrar venda dos representantes, e em uma dessas idas, pedi a camisa.

 

Falar do América é resgatar tradições, é relembrar velhas e boas histórias. Bom, mas antes de começar a lembrar o passado, vamos aos fatos oficiais. O site do time é www.america-rj.com.br.

 

Seu estádio é o Edson Passos (chamado também de Giulite Coutinho ou até de “Estádio do América”) e foi inaugurado em 2000 no jogo America 3 x 1 Seleção Carioca.  Sorato, do America, feito o primeiro gol no estádio. Tem capacidade de 16.000 espectadores. Vale lembrar que no estado do Rio de Janeiro somente o America e o Vasco têm estádios próprios. Dê uma olhada no estádio:

estadio03

estadio011

 

O mascote oficial é a “Brasinha”, um diabo vermelho (devido às cores do clube).

brasinha

Fundado em 18 de setembro de 1904, o América logo tornou-se referência no futebol carioca e serviu de inspiração para a criação de muitos outros Américas, no Brasil e no exterior.

Teve o seu auge na conquista do Torneio dos Campeões de 1982, que contava com os maiores clubes do Brasil, na época. Conquistou também 7 Campeonatos Cariocas, 1 Taça Guanabara e 1 Taça Rio.

Campeões de 82

Campeões de 82

Seus primeiros uniformes tinhas as cores preto e o branco, somente substituídas em 1908 pela atual e tradicional camisa vermelha e calção branco, como homenagem à Associação Athletica Mackenzie College, de São Paulo, a quem o América havia enfrentado em jogo amistoso interestadual.

 Primeiro uniforme

Uma das histórias folclóricas do clube conta que num jogo do Campeonato Carioca, o americano Belfort Duarte colocou a mão na bola dentro da área, mas o árbitro não viu e não assinalou nada. Pois o honesto atleta se acusou e o pênalti foi marcado, acabou virando nome de prêmio oferecido aos jogadores mais disciplinados, até porque ele nunca foi expulso em sua carreira.

Além disso, poucos sabem, mas em 1914 , o América foi um dos protagonistas da segunda partida com iluminação artificial no Brasil ao derrotar o Vila Isabel por 6 a 1.

Até 1986 disputou todas as edições do Campeonato Brasileiro na Série A e era então, segundo o Ranking da CBF daquela época, a 13ª equipe mais bem classificada na história do torneio.

 americatime1986

 Naquele ano, inclusive terminou o Campeonato Brasileiro em 3° lugar, levando 50.502 espectadores pagantes ao Maracanã na semifinal em que empatou de 1 a 1 contra o São Paulo FC.

 

Em 1987, o Clube dos 13 organizou a tão polêmica Copa União, e excluiu o América da disputa. Em protesto o time  recusou-se a disputar a 2ª Divisão. Começava o calvário do América.

13 anos depois, o clube parecia que iria se recuperar com a inauguração do Estádio e uma reestruturação financeira, fiscal e patrimonial. Chegou a disputar a Copa do Brasil em 2004 e 2005.

Em 2006 o clube foi a grande sensação do Campeonato Carioca: teve a melhor campanha nas fases classsificatórias, foi finalista da Taça Guanabara e também semifinalista da Taça Rio. Na final da Taça Guanabara, contra o Botafogo, estiveram presentes cerca de 45 mil espectadores, o maior público do torneio. Com a terceira colocação, garantiu presença na Copa do Brasil de 2007.

Sua boa fase foi confirmada na Taça Guanabara de 2007, sendo semifinalista novamente, vencendo os clássicos contra Vasco (2 a 1), Fluminense (2 a 0) e Botafogo (2 a 1).

Porém, quando preparava-se para, no Século XXI, retornar a sua trajetória de sucesso, veio 2008. Alguns culpam o técnico Ademir Fonseca, outros culpam as várias mudanças na comisão técnica. Seja lá de quem for a culpa, o América foi rebaixado pela primeira vez em sua história, em 5 de abril. Veja matéria sobre o rebaixamento:

  

Mas se em campo o time vai mal, nas arquibancadas (e nos computadores) sua torcida tem feito bastante coisa, confira alguns sites: http://americafootballclub.com/ http://garraamericarj.vilabol.uol.com.br/ 

Ah, quer participar da comunidade dos torcedores no orkut? www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=246138

Atualmente está bastante difícil encontrar a camisa do América para comprar… As pessoas tem escrito me perguntando onde acho por isso segue um link onde se pode achar: http://www.sofutebolbrasil.com/ch/cat_s/189/190/rio-de-janeiro-america.aspx

Pra terminar, a tradicional vivência de alguns momentos como torcedor do América via youtube:

Geraldo Blota

O jornalista e radialista Geraldo Blota morreu aos 83 anos em São Paulo. Funcionário da Jovem Pan nas décadas de 60 e 70, ele faleceu, nesta madrugada, vítima de câncer.

Geraldo Blota era o fiel escudeiro do então locutor Joseval Peixoto nas transmissões do futebol da Jovem Pan. Em novembro de 1969, GB foi o primeiro repórter a chegar perto do “Rei Pelé” no dia do milésimo gol, no Maracanã.

blota

Published in: on 16 de janeiro de 2009 at 4:47 PM  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

21: Camisa do 3 de Febrero

dsc04809

O Clube Atlético 3 de Febrero é um clube paraguaio com sede em Ciudad del Este.

Foi fundado em 1970, no dia 20 de novembro. Estranho né? Sendo assim, o nome vem de onde então? Ah, essa eu descobri, 3 de fevereiro é a data de fundação da cidade.

Minha mãe quando trouxe essa camisa disse que era da região onde Brasil, Paraguai e Argentina formam a tríplice fronteira e como o distintivo diz apenas “3F”, pensei que o nome do time fosse “3 Fronteiras” e na minha cabeça criei uma história fantástica sobre um time que reunia jogadores dos 3 países.

Meses depois quando o Santo André negociou um jogador com o 3 de Febrerero e vi a camisa pude reconhecer que se tratava del Diablo Rojo.

 3_mascota

É um time que vem crescendo no Paraguai, e é sensação principalmente pros torcedores da região conhecida como “Alto Paraná” (região que tenta se livrar do estigma de ser local de desova de material contrabandeado).

 ciudad_del_este_80

Em 1971 teve sua primeira participação na chamada LigaParanaense, conquistou seu primeiro título em 72 e em 75 foi campeão invicto (além disso seria campeão em 73, 77, 86, 92, 97 e 98).

 

O título de 1998 deu acesso a divisão intermediária, onde foi campeão em 2004 alcançando assim a primeria divisão paraguaia.

 

Seu estádio é chamado Antonio Oddone Sarubbi, mas também é conhecido como “La bastion del este”. Foi construído en 1972 e reformado em 1999, para a Copa América, momento muito importante para o clube e para a população do Alto Paraná. Tem capacidade para 28.000 pessoas.

 3febrero3

 estadio_antonio_oddone

 

É difícil encontrar algum vídeo sobre a torcida, ou mesmo o time, mas segue um mostrando um jogo (aliás um joguinho bem vazio…)

Mas pode se conhecer o site da hinchada: http://www.lospiratasrojos.km6.net/

O site oficial do time é : www.3defebrero.com/v1/index.php (Se vc digitar só até o “.com” ele não abre….).

Abraços!  3febrero

Friaça…

O “Mil Camisas” não poderia deixar de se emocionar junto dos demais amantes do futebol pela morte do ex-jogador Friaça (segunda-feira, 12/01/2009), em Itaperuna, RJ, aos 84 anos.

Cabeçeando para mais um gol vascaino
Cabeçeando para mais um gol vascaíno

Foi dele o gol brasileiro na final da Copa 50, contra o Uruguai. O jogo terminou 2 a 1 para os uruguaios. Jogou no Vasco, São Paulo, Ponte Preta e Guarani.

Aos poucos o Maracanazzo vai virando somente uma lenda.

Published in: on 13 de janeiro de 2009 at 8:47 PM  Comments (1)  
Tags: ,

Recordando as 20 primeiras

Bom, pra quem se perdeu, o blog “As mil camisas” já apresentou 20 camisetas de times diferentes, e elas foram:

1- Santo André (SP). Veja aqui o post.

final-de-semana-016

 

 

 

2- Seleção da Bolívia. Veja aqui o post.

 praia-012

 

 

 

 

3- Oriente Petrolero (Bolívia). Veja aqui o post.

 praia-016

 

 

 

4- Tuna Luso (PA). Veja aqui o post.

tuna-luso-0061

 

 

 

 

5- Seleção do País de Gales. Veja aqui o post.

paisdegales

 

 

 

 

6- Boca Juniores (Argentina). Veja aqui o post.

 tarde-052

 

 

 

 

7- Imbituba (SC). Veja aqui o post.

 sta-catarina-007

 

 

 

 

8- Ceará (CE). Veja aqui o post.

 ceara

 

 

 

 

9- The Celtic Football Club (Escócia). Veja aqui o post.

 camisas-de-tarde-010

 

 

 

 

10- União São João de Araras (SP). Veja aqui o post.

camisas-de-tarde-001

 

 

 

 

11- Universidad Católica (Chile). Veja aqui o post.

bienal-009

 

 

 

 

12- VOCEM (Assis – SP). Veja aqui o post.

niver-mau-008

 

 

 

 

13- Seleção da Argentina. Veja aqui o post.

camisas-de-tarde-006

 

 

 

 

14- Sport Recife (PE). Veja aqui o post.

niver-mau-0111

 

 

 

 

15- Yokohama Fluggels (Jaoão). Veja aqui o post

dsc04812

 

 

 

 

16- Beitar Yerushalaim (Israel). Veja aqui o post.

dsc04814

 

 

 

 

17- The Strongest (Bolívia). Veja aqui o post.

camisas-de-tarde-005

 

 

 

 

18- Seleção da Croácia. Veja aqui o post.

final-de-semana-221

 

 

 

 

19- Nacional (SP). Veja aqui o post.

final-de-semana-2301

 

 

 

 

 

20- Ferroviário (CE). Veja aqui o post.

final-de-semana-235

Published in: on 12 de janeiro de 2009 at 5:37 PM  Deixe um comentário  
Tags: , ,

Futebol e o genocídio na faixa de Gaza

Enquanto o sangue de centenas de inocentes segue a ser derramado, o mundo ocidental começa a se manifestar.

O mesmo futebol que por vezes se levantou contra o massacre dos nazistas impostos aos judeus e outros grupos, pede aos judeus que não façam o mesmo aos palestinos.

A primeira grande manifestação dentro do futebol “comercial” foi a do atacante Kanouté, do Sevilla, que após marcar um gol contra o La Coruna mostrou uma camisa em apoio à causa palestina.

Foi multado em 3mil euros, numa punição imposta pela Federação Espanhola de Futebol que proíbe que os jogadores exibam mensagens políticas ou religiosas.

Kanouté nasceu na França, mas é descendente de malineses. Jogou pela categoria de base da França, mas preferiu defender as cores de Mali na seleção principal. Nos clubes, começou no Lyon e teve passagens por West Ham e Tottenham e atualmente joga pelo Sevilla.

palestina

No Brasil a equipe de várzea Autonomos, está buscando um time de jovens palestinos residentes no Brasil para a realização de uma partida amistosa como forma de apoio e crítica ao genocídio. 

O blog do Autonomos é: http://autonomosfc.blogspot.com/

E por meio deste blog, expresso minha opinião: Chega de covardia e guerras que dizem defender o mundo do terrorismo mas que se mostram usando os mesmos métodos cruéis que atingem civis, sem distinguir crianças dos “terroristas profissionais”.

Published in: on 10 de janeiro de 2009 at 1:28 PM  Deixe um comentário  
Tags: , ,

É bom eu emagrecer…

Bom, depois de ver esse vídeo, acho que é melhor eu entrar num regime antes do paulistão, se não quiser fazer a festa das torcidas rivais….

Ano novo, novas ideias

Bom, cada um corre atrás do que gosta. Aproveitando minha formação em Comunicação Social decidi que em 2009 o blog “As mil Camisas” será não só a base da lenda das 1000 camisas, mas uma fonte de informação sobre futebol, incluindo bate papos com boleiros, técnicos e demais figurinhas desse universo do futebol.

Pra inaugurar esse novo formato, uma figura fantástica que marcou época para diversas torcidas, principalmente do Santos, Cruzeiro e Portuguesa, no Brasil e do Porto, em Portugal. Trata-se de Paulinho McLaren.

mclaren_paulinho

O encontro com Paulinho foi na cidade onde ele mora atualmente, São João da Boa Vista. Foi um bate papo bem legal e seguem algumas das perguntas que fiz a ele:

1- Paulinho, quais foram as equipes que você jogou?

2- Aproveita pra tirar uma dúvida que me persegue há tempos. Na minha cabeça, quando você jogava no Santos, parece que toda segunda feira tinha jogo de vocês, isso realmente aconteceu ou eu que inventei essa história?

3- Por quê mesmo o apelido “McLaren” ?

4- Onde você encerrou sua carreira como jogador e quantos gols você fez como profissional?

5- Nesse meio tempo, em 1991, você chegou a ganhar a Bola de Prata da Placar. Por que só em 2008 você foi buscá-la?

6- E como começou sua atual carreira como treinador? Qual seu time hoje em dia?

Ah, o Paulinho curtiu a idéia do blog e acabou me dando uma forcinha:

Pra quem não se lembra dos gols do Paulinho, segue uma recordação da fase dele no Santos:

E pra lembrar da irreverência do craque, se liga no que ele aprontou no clássico Cruzeiro x Atlético MG:

Valeu Paulinho, além de craque você mostrou que é um cara muito gente boa e humilde. 

paulinho11

Ah, e agradecimentos a Mariana (meu amor), e ao amigo Pagliuca e sua família, afinal, foi ele quem me apresentou a cidade de São João da Boa Vista, o Paulinho e ainda nos abrigou por lá!

casa-ana2

Abraços a todos e aguardem novas camisas, novas entrevistas e muito mais!

20- Ferroviário

niver-mau-002

As duas camisas acima representam a vigésima agremiação postada neste blog. Faltam apenas 980 para atingir minha meta. E sigo confiante.

Ambas foram presente da Mari (minha namorada e responsável pelo blog de moda: www.pencefundamental.wordpress.com), e foram adquiridas lá no estádio da Barra, no Ceará.

O Ferroviário Atlético Clube, conhecido como Ferrão, tem uma história bem interessante. Fundado por trabalhadores em 9 de maio de 1933, no Setor de Locomoção da Rede de Viação Cearense o clube é um dos que mantém viva a raíz operária, tão comum no início do século XX. Se quiser saber mais, veja este vídeo, com o hino do time ao fundo:

É uma das três grandes potências do futebol cearense (completam o quadro Ceará e Fortaleza).

De acordo com Ernani Buchman, ex-presidente do Paraná Clube e autor do livro “”, o Ferroviário não só é um dos maiores vencedores entre mais de uma centena de times de origem ferroviária no país, como é o que demonstra hoje a maior vitalidade, seguindo forte diante de tantas dificuldades que assolam o futebol brasileiro.

futeboltrem

Fundado em 1933, por Valdemar Caracas, o time nasce dos operários que realizavam a manutenção nas locomotivas da RVC (Rede deViação Cearense) e que muitas vezes tinham que esperar entre um turno e outro.

Pra matar o tempo, jogavam bola, numa relva diferenciada, formada por Matapasto e Jurubeba, ervas que dariam nome aos dois times que mais jogavam por ali e que acabariam se unindo para formar o Ferroviário.

Ali, muitas vezes as traves eram feitas de peças retiradas das Maria Funaças.

Seu mascote é um tubarão.

simbolomascote

Seu estádio é o Vila Olímpica Elzir Cabral e tem capacidade para cinco mil pessoas.

O site oficial do time é: www.ferroviario.com.br .

Além disso conta com uma torcida incrível, a Resistência Coral, que leva às arquibancadas diversão e política, cantando pelo Ferrão e contra o Capitalismo. O blog deles é : http://resistenciacoral.blogspot.com/ e o site http://br.geocities.com/resistenciacoral/ .

Vale a pena a tradicional olhada pelas arquibancadas ocupadas por estes anarquistas e comunistas do Ceará.

Há um belo livro sobre o time, chamado Ferroviário – Nos trilhos da vitória, escrito por Airton de Farias, e que pode ser comprado aqui.

Abraços!